A MOELA DO DONA ONÇA

Sou soteropolitano, baiano, nordestino e tenho muito orgulho de tudo isso.

Credenciais apresentadas é de se imaginar que preparos típicos dessa região tenham cadeira cativa no meu repertório gastronômico. Sim! Adoro uma moqueca, um baião de dois, um arroz de camarão, uma macaxeira de forno, um cuscuz de milho temperado com manteiga de garrafa e ovos mexidos em cima, uma banana cartola e miúdos.

Sim, um Pêra Manca Tinto vai muito bem com um sarapatel limpinho e bem cozido. Um Terrazas Chardonnay Reserva harmoniza perfeitamente com a dobradinha da querida Dadá, de Salvador.

Eu também amo uma moela e na minha última visita ao Bar da Dona Onça, em São Paulo, matei as saudades dessa iguaria. No menu, a variedade é apresentada ao comensal de duas formas: como entrada e com polenta e salada verde como principal, esta última foi a minha opção.

O preparo da Chef Janaína Rueda chega à mesa no ponto de cozimento e reduzido em seu próprio molho. Cebola, coentro e tomate refogam a moela que é de lamber os beiços. As folhas da “saladinha” verde chegaram à mesa crocantes. A polenta foi ok.

Uma excelente pedida!

AVALIAÇÃO

Apresentação: 5 estrelas

Sabor: 5 estrelas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s